Em jeito de balanço (Fazer o pino…)

Depois do mestrado, este foi o ano mais intenso que alguma vez vivi.
Para além dos meus 28 alunos na escola, tive cerca de mais 28 x 22 alunos (do 1º, 3º e 5ºs anos) que acompanhei de perto, me conheciam o nome (de muitos também eu sabia o nome), o sorriso e os imensos desafios com que os provocava nas aulas. Criámos laços grandes e fui sempre recebida (por eles e pelos professores) com um carinho que atenuava qualquer cansaço e renovava a energia em cada novo dia de “acompanhamentos” (que eram aulas dadas em par pedagógico com as suas professoras e professores… às vezes durante um dia inteiro: dois turnos de primeiro ciclo de manhã e outros dois à tarde, das 9 às 17:30).

Em fase final de avaliação dos portefólios dos formandos, dou com esta foto dentro de um deles e as memórias regressam todas. Não, não era uma aula de educação física… Para as crianças mais pequenas, se rodarmos uma figura, ela passa a ser uma figura diferente com uma outra designação. Uma das formas de ajudar a desenvolver o sentido espacial e levar os alunos a progredir corrigindo as suas intuições primeiras é usar o corpo neste processo. Tenho sempre voluntários para servirem a causa. O João à noite quando se deita, deixa de ser o João? O João de pernas para cima… já não é nem se chama João?

E como estas, muitas outras aventuras do crescer foram vividas com intensidade. Entre adultos, com as crianças. O saldo é muito positivo, depois da avaliação feita. Nos grupos apenas uma desistência por motivos de saúde… Os restantes concluiram com sucesso a formação e mesmo aqueles que estavam em dificuldade para redigir o trabalho, acabaram por ganhar coragem com o estímulo e a ampliação do prazo (uma das razões pelas quais este ano só conseguirei fechar a “loja” no final de Julho). Mas eles mereciam esse meu esforço de atender às suas dificuldades porque trabalharam muito e nem sempre nas melhores condições. Estão todos de parabéns os meus 28 “meninos” crescidos. Mais laços, mas abraços. Acho que já não sei passar pela vida sem misturar tudo. A dimensão humana das coisas faz mais pelos professores do que a legislação imposta, os chicotes sem nexo, os abusos com que passámos a conviver regularmente.


Também eu fiz o pino o ano inteiro tentando que nada falhasse…

Ainda me falta um pedaço de coisas para colocar em ordem. Na escola ajudar o grupo a pensar o novo programa. Na ESE encerrar a nossa oficina de formação com um trabalho que… me vai custar a fazer (ano longo e denso) mas terá de ser feito. E acabei de aceitar um convite para integrar um grupo do Instituto de Educação… produzir alguns exemplos de trabalho com as TIC, nas nossas áreas científicas, que permitam levar os alunos a atingir determinadas metas de aprendizagem nesta área transversal das tecnologias. Reunião em Lisboa sexta… Não devo ter muito juízo… mas isso não é novidade para ninguém.

Arranjar energia para encerrar o ano… embora agora o compromisso seja entregar os tais exemplos até…. 15 de Setembro… Já se vê…
1,2 e 3 Aveiro, ProfMat
A agenda nunca fica vazia.

Não é como a agenda do Silvestre que mora no meu jardim e o considera já o seu lar, seu retiro seguro, o seu porto de abrigo (e onde tem uma casinha feita de propósito para ele… pois mais um em casa é complicado… os machos fazem resistência e acabariam todos feridos e zangados).

Ai Silvestre… Confesso que às vezes sinto uma certa inveja…


RSS my delicious

  • Ocorreu um erro; é provável que o feed esteja indisponível. Tente novamente mais tarde.

Blog Stats

  • 162,649 hits
Julho 2010
M T W T F S S
« Maio   Ago »
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031  

Categorias


%d bloggers like this: